PROLAR - Companhia de Habitação de Ponta Grossa

Fone (42) 3222-1257

Rua Balduíno Taques, 445 - 3º piso

Ponta Grossa - Paraná - 84010-050

Novidades

Prolar busca recursos para viabilizar novas moradias em PG

 

Presidente da Prolar, Dino Schrutt, participou de audiência para solicitar liberação de recursos para construir novas unidades habitacionais em PG
 

A Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar) está trabalhando em novos projetos para o município. O presidente da Prolar, Dino Schrutt, esteve na terça-feira (06) em reunião com a Secretária Nacional de Habitação, Henriqueta Arantes, buscando pela liberação de recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) para a viabilização de novas moradias em Ponta Grossa. O encontro foi realizado no Ministério das Cidades, com a presença do deputado federal Sandro Alex e o diretor financeiro da Prolar, Deloir Scremin Júnior.
“O pedido pelo recurso já foi protocolado na Caixa Econômica Federal e estamos acompanhando a liberação desses valores, para viabilizar novas unidades em Ponta Grossa. O setor de habitação em Ponta Grossa avançou muito nos últimos anos, atingindo a marca de 7.500 unidades habitacionais desde 2013”, comentou Schrutt.

 

O Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) é o recurso que financia a construção de unidades habitacionais por interesse social, que pertencem à Faixa 1, famílias com renda de até R$ 1,8 mil. “Com esse recurso, queremos viabilizar a essas famílias acesso à moradia adequada. Ponta Grossa sempre despontou como modelo na região no setor de habitação e queremos manter estes bons números”, aponta o presidente da Prolar.

 

Novidades
O encontro também tratou de projetos já concluídos e novas perspectivas para o setor da habitação em Ponta Grossa, como o projeto do Condomínio Lição de Vida, projetado para população idosa. O projeto para o condomínio voltado à terceira idade já está concluído e a expectativa da Prolar é que o edital para execução da primeira etapa, com a construção de 30 unidades, seja aberto no segundo semestre deste ano.
Além da construção de novas unidades habitacionais, destinados a famílias com renda de até R$ 1.800 mensais, a Prolar também busca a viabilização de mais moradias financiadas pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), voltado a um público de maior renda.

 

Por Mariana Galvão Noronha
 Fonte: http://www.pontagrossa.pr.gov.br/node/35268